[ editar artigo]

Mulheres em Rede

Não é novidade para ninguém que mulheres são muito sociais, adoram ter uma rede de amizades e desenvolver muitas trocas entre si. Mulheres agregam, reúnem e acolhem com grande facilidade, afinal esse sempre foi um dos seus papéis principais, quando pensamos na figura da mãe, esposa e das amigas. Entretanto quando penso na mulher no âmbito profissional e empreendedor essas mesmas características, embora também se mostrem presentes, aparecem de forma muito inibida.

Fonte de Imagem: Google

É claro que sabemos que existem momentos e ambientes para tudo, e que nem sempre um assunto de ordem profissional deve ser inserido em certos contextos, mas se prestarmos atenção ao que ocorre quando os homens conversam entre si, logo percebemos que eles não têm pudor algum de fazer negócios em qualquer lugar, em qualquer circunstância, ainda que seja para deixar um gancho para um novo encontro de negócios.

As mulheres precisam entender que podem e devem se mostrar, devem se apresentar enquanto profissionais e donas de seus negócios, vendendo seus produtos com a mesma facilidade e naturalidade que trocam ideias sobre a casa, a família e os filhos. Ainda sentimos certo pudor de falar de negócios em ambientes que não sejam formalmente profissionais ou com essa finalidade.

É impressionante ver mulheres que, quando encontram espaço e acolhimento para esse networking profissional, mostram-se altamente receptivas a trocas e a exposição de suas marcas e produtos. Parece que apenas em ambientes “autorizados” é que se permitem ser mulheres de negócio. Vejo que muitas ainda acreditam que essa posição de mulher empreendedora não é nossa principal função e papel, portanto não a exercem com propriedade em qualquer lugar.

Nossa experiência tem demonstrado que essas profissionais precisam apenas de um estímulo para compartilharem. Quando encontram ambientes onde se sentem reconhecidas e valorizadas por sua história empreendedora, logo se sentem a vontade para realizar seus negócios. A busca de parcerias e negócios entre elas tende a aumentar e se fortalecer já que se identificam e falam muitas vezes a mesma linguagem.
Mulheres precisam criar suas redes de contatos e fortalecer umas as outras. Assim chegarão cada vez mais longe na sua vida e no seu empreendimento.

Vânia Vidal de Oliva é Psicóloga Clínica, Psicanalista com mais de 25 anos de experiência no atendimento de adolescentes, adultos e na orientação familiar. Atua hoje na Clinica Casa do Crescer na cidade de Curitiba. Coordenadora das colunistas do Empreendedorismo Rosa.

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler conteúdo completo
Indicados para você