[ editar artigo]

Minha história empreendedora - A oficina cor-de-rosa

Muitos vão concordar que uma oficina mecânica quase sempre é um local hostil para uma mulher. A falta de conhecimento sobre peças e procedimentos é uma desvantagem  para muitas representantes do sexo feminino, que têm medo de ser levadas no bico por algum mecânico mal intencionado. Foi exatamente o que aconteceu, em janeiro de 2008, com a então bancária Agda Oliver.

Depois de pagar R$ 500,00 em uma revisão do carro, a moça fez uma pesquisa por conta própria e tomou um susto. Descobriu que o problema poderia ter sido resolvido com apenas R$ 50,00 e que algumas peças, supostamente trocadas, nem existiam no carro. Agda ficou revoltada. Na internet, verificou que várias mulheres tinham reclamações semelhantes e decidiu fazer um curso de mecânica, para nunca mais ser passada para trás. A ideia de abrir a própria oficina foi uma consequência natural.

Agda procurou o SEBRAE, cursos sobre gestão, planejamento financeiro e fluxo de caixa. Além disso, devorou livros e manuais sobre o funcionamento de carros, determinada a entender tudo o que um mecânico pudesse falar para ela. Com o plano de negócios em mãos, dois anos depois do incidente na oficina, em abril de 2010, Agda abriu as portas da Meu Mecânico, em Ceilândia, cidade onde mora. Em novembro de 2012, dois anos depois da inauguração da oficina, a empresa já contava com 8 funcionários – 3 mecânicos homens, 1 mecânica mulher, 2 atendentes, 1 website e 1 assistente de marketing , um deles mulher – além de Agda e uma assistente de administração e atendimento. Até o marido, Wesley, entrou no negócio. Ele é responsável pelo site.

As paredes da empresa são cor-de-rosa e a empresária investe em promoções e no bom atendimento para fidelizar e aumentar a clientela, composta 70% por mulheres. Uma vez por mês, Agda reúne aproximadamente 60 mulheres para palestras sobre mecânica, nas quais ensina vários conceitos básicos, como trocar pneu, por exemplo. A empresária também conquista clientes ao enviar dicas e conselhos sobre cuidados com o carro via e-mail e redes sociais.

Com o empreendimento crescendo e ganhando novos clientes a cada dia, Agda não para de se aperfeiçoar. Ela desenvolveu o projeto Terça Para Mulheres (TPM). Nesse dia da semana, enquanto o carro é revisado, as clientes seguem para um salão de beleza próximo ao estabelecimento e têm direito a sessões de depilação, tratamento de cabelo e até a uma semana grátis em uma rede de academias de ginástica da cidade, além de tratamento de pele em domicílio.

Fonte da imagem: Arquivo pessoal

A empreendedora investe na capacitação dos funcionários, para que cresçam junto com a empresa, e conta que eles já participaram de cursos de  atendimento ao cliente e vendas. Otimista, já que planeja novos meios para crescer e sabe bem o caminho que pretende trilhar. Ela quer montar franquias em Brasília e, quem sabe, em outras cidades. Até lá, o objetivo é estar preparada e padronizar tanto o atendimento quanto a estrutura da oficina. Agda também pretende montar um salão de beleza anexo ao estabelecimento. O desejo da empreendedora é que suas clientes saiam felizes e poderosas de uma oficina mecânica, e não revoltadas com o atendimento, como aconteceu com ela já alguns anos.

 

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler conteúdo completo
Indicados para você