[ editar artigo]

Amor, tempo e morte: O que te conecta ao outro?

Amor, tempo e morte: O que te conecta ao outro?

“Amor, tempo e morte: Essas três abstrações conectam todo os seres humanos da terra”  - Beleza Oculta

Dia desses assisti ao filme Beleza Oculta, tiveram críticas positivas e negativas, mas o que quero compartilhar  não é sobre o desenrolar da trama, o que me chamou a atenção é como o triângulo central amor, tempo e morte reflete toda a nossa existência, mesmo que não tenhamos consciência disso.

“Amor, tempo e morte: Essas três abstrações conectam todo os seres humanos da terra”. Foi com essa frase que o filme me prendeu em pensamentos e me fez pensar sobre a vida.

O primeiro da nossa lista é o amor, ah amor! Sentimento tão romantizado pelas culturas em geral. Mas amor é mais do que um sentimento entre casais, você precisa ter amor na vida!

Ame sua família, amigos, trabalho, hobbies, flores, SE AME, enfim, AME tudo o que envolva seu sentimento mais sincero, sua paixão maior. Nós ansiamos por amor na vida, precisamos desse sentimento em tudo o que fazemos, trabalhar com o que amamos, casar com quem amamos, aprender o que amamos, nos amar verdadeiramente. É esse sentimento mais puro que buscamos a todo instante, em qualquer situação. O amor é o que rege a nossa vontade de estar, de ser e de viver.

Tempo, o que é tempo para você? O tempo é relativo, eu sei é clichê, mas é real, pare e pense, 1 ano para você com certeza não passa na mesma velocidade do que para uma criança de 6 anos.

Quanto mais crescemos, temos mais a sensação de que o tempo está “voando” , é uma regra natural da vida. Sabendo que o tempo é relativo e que todas nós queremos mais desse bem precioso (quem nunca resmungou “preciso de mais tempo”?), nos resta perguntar: Para que você quer mais tempo? O que você tem feito com ele? Como você tem aproveitado o seu presente diário?

O tempo não vai mudar, o que pode mudar é como você o aproveita. Quando estiver fazendo algo faça com consciência, se estiver com alguém, esteja de verdade. Esteja presente no seu presente, valorize seus momentos, até um trânsito ferrado na hora de ir para casa pode ser bem aproveitado se você prestar atenção nos detalhes da vida, se prestar atenção em você.

Agora vem a tão temida morte, é por conta dela que ansiamos o amor e que desejamos ter mais tempo. Quantas vezes já não escutamos “preciso fazer isso antes de morrer”? A morte faz parte da vida e pode ser mais abrangente do que apenas a morte de alguém.

Uma cultura, um sentimento, um sonho, tudo isso pode morrer. Mas nem por isso a morte é algo ruim, que você deva amaldiçoar e ter pavor. A morte pode te ensinar muito, te ensinar a dar valor as pessoas que ama, aproveitar os detalhes da vida e ser uma pessoa melhor por exemplo. Tudo depende de como você a vê. Aproveite ao máximo cada momento da sua vida, sua família, seus passeios, seus aprendizados e você não precisará ter medo da morte.

Trazendo as palavras de Howard: “nós ansiamos o amor, desejamos ter mais tempo e tememos a morte”. Tudo em nossa vida se reflete nesses 3 pontos, esse triângulo é o que nos conecta não só a pessoas, mas nos conecta com nós mesmas.

Conecte-se!

Por Tati Verri

Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa
Empreendedorismo Rosa Seguir

Valorizamos a mulher e todo seu universo pessoal e profissional. Inspiramos pessoas a realizarem ações empreendedoras e intraempreendedoras, contribuindo para um mundo mais inovador e produtivo. Acreditamos que toda mulher pode fazer acontecer!

Ler conteúdo completo
Indicados para você